Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Neurose Infantil

Na psicanálise, infância e infantil estão relacionados a estruturas conceituais diversas. Enquanto a infância refere-se a um tempo da realidade histórica, o infantil é atemporal e está remetido a conceitos como pulsão, recalque e inconsciente. São impressões esquecidas que deixam os mais profundos traços em nossas mentes, e que são tomados eles mesmos como traumáticos e constituintes, com efeito determinante. Inscrições e traços esquecidos, mas não apagados. Freud enfatiza que não se pode falar de apagamento ou abolição, mas de recalque. O mais importante não é a ordem cronológica dos fatos narrados e sim o modo como este fato ficou gravado em seu psiquismo. Isso determina sua constituição e também o modo de relembrar o passado. Não era apenas aquilo que o paciente recordava que Freud considerava relevante na compreensão dos sintomas, mas também e, sobretudo, a infância que ficou esquecida. O infantil recalcado, muito mais que um relato sobre a infância, foi, desde sempre, o seu verd…

Últimas postagens

HISTÓRIA DA PSICANÁLISE

CULPA E REJEIÇÃO

Resistência, transferência e contratransferência

LUTO E MELANCOLIA

COMPLEXO DE ÉDIPO